Mulheres se mobilizam

12/07/2013 09:35


Na reunião de junho do Ministério de Mulheres foram divulgados os primeiros resultados de uma mobilização que gerou R$ 1.055,90 de contribuições para a Casa de Misericórdia. Há dois meses elas conheceram o trabalho da instituição e foram desafiadas a levar uma “casinha” - pequenos cofres para depositar moedas. Em dois encontros cerca de duzentas frequentadoras abraçaram a causa. Segundo a pastora Márcia Helena Santos Vendramini uma das coordenadoras do ministério, o envolvimento das mulheres surpreendeu. “Elas entenderam os desafios da Casa de Misericórdia em proporcionar educação e assistência para 100 crianças e adolescentes”, comentou.

Mulheres se mobilizam para ajudar a Casa de Misericordia

Ministério de Mulheres se mobilizaram em prol a Casa de Misericórdia

O Ministério de Mulheres, que tem apoiado alguns projetos beneficentes, se mobilizou para ensinar princípios de semeaduras por meio de doações de moedas para a instituição. “Toda vez que uma moeda é depositada no cofrinho estamos contribuindo com a formação de um homem de bem para a sociedade”, completou. A dona de casa Creusa Faria é uma delas. Assim que soube que a instituição pretende construir uma sede e estender o atendimento para meninas ficou comovida e adotou uma “casinha”. Ela conta que admira o trabalho e todas as moedas que encontra pela frente faz questão de depositar. “Estou arrecadando para que o trabalho possa em breve alcançar as garotas”, ressaltou.

O mesmo faz o pequeno Rafael, de 2 anos. A mãe dele Ângela Macedo disse que o menino não pode ver uma moeda que logo quer colocar no cofrinho. “É uma oportunidade de começar ensinar meu filho a lidar com dinheiro”, afirmou. Depois que assistiu pela televisão uma reportagem sobre a Casa de Misericórdia e conversou com um dos garotos assistidos pela entidade, a enfermeira Raquel Drezano Cazon decidiu colaborar. Ela explicou que tem aprendido a olhar mais para os outros e que todos precisam ser despertados para oportunidades como essa. “Precisamos investir mais no Reino de Deus, os meninos precisam, então, porque não aproveitar esse momento”, frisou.

Ajudar na obra também é o objetivo da supervisora Jaquicelli Xavier. Ela fez o cadastro para adquirir um cofrinho na última reunião. “Para mim é um desafio financeiro”, acrescentou.

Já a dona de casa Nilza Campos que também adotou uma casinha, o desafio é de fé e disciplina. O objetivo é envolver toda a família nesse propósito.

E não é apenas no Ministério de Mulheres que as casinhas podem ser adquiridas. Qualquer pessoa pode levar uma para casa gratuitamente. Basta fazer um cadastro e ao final de cada mês devolvê-las para coleta. Cada contribuinte tem um recibo com a discriminação do valor doado. Os pequenos cofres também estão disponíveis na cantina da Comunidade Evangélica Filadélfia e na própria sede da instituição na Rua Alferes Franco, 56 - Centro de Limeira.


 




Outras Notícias


Ministérios


Notícias


DEVOCIONAIS EM VÍDEOS