O Poder da Vida Crucificada

25/07/2017


Basta olhar para os Evangelhos e você verá Jesus pregando, orando e abençoando a todas as pessoas, indistintamente. Bastava ter fé para receber as suas bênçãos. 


Entretanto, depois de abençoar a todos, Jesus dizia: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa, este a salvará. Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder-se ou destruir a si mesmo?” (Lc 9.23-25). 

Perceba que, para abençoar, Jesus exigia apenas fé, mas para ser receber alguém como discípulo, eram necessários renúncia e compromisso verdadeiro. Na prática, muitas pessoas ainda se achegam diante da cruz desejando apenas ser abençoadas por Jesus, mas poucas estão dispostas a tomar a sua própria cruz a fim de segui-lO. Acham o preço muito alto.

O apóstolo Paulo disse aos coríntios: “Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus” (1Co 1.22-24). 

Essa é a mensagem que pregamos: “...que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1Co 15.3,4). 

Reconheça-O, portanto, como Salvador e Senhor de sua vida, renuncie a si mesmo e tome a sua própria cruz. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Co 5.17). Esta é a primeira experiência, mas não é a única.

Você precisa abraçar a cruz, diariamente, a fim de viver em quebrantamento, santidade e humildade. Paulo declarou: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2.20).

Observe a declaração - “não mais EU” - “Cristo vive em mim”. Quando alguém entrega a sua vida para Cristo, “perde” a vida (velha) a fim de ganhar a vida (nova vida de Cristo). O ego dá lugar ao Espírito Santo e a vontade humana deixa de prevalecer. 

A humildade é uma qualidade da vida crucificada e devemos cultivá-la. Caso contrário, o orgulho nos afastará de Deus e sem ele não teremos êxito. No muito, alcançaremos sucesso e este não vale a pena.

Jesus disse: “Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder--se ou destruir a si mesmo?” Note que sucesso sem cruz produz orgulho e destruição. Deseje mais do que bênçãos e sucesso. Siga o exemplo de Jesus, que se humilhou a si mesmo e foi obediente até a morte na cruz. 

“Por isso Deus o exaltou a mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai. (Fp 2.9-11).

Abrace, portanto, a sua cruz e desfrute da vida de abundância e êxito que o Senhor preparou para você! Você irá plantar e colher, lutará e vencerá, mas acima de tudo, andará em santidade e desfrutará da intimidade do Pai.


BISPO CÉSAR SANTOS



Outras Notícias


Ministérios


Notícias


DEVOCIONAIS EM VÍDEOS